Archive for the ‘Papa’ Category

SEMANA SANTA PENSAMENTO PAPA FRANCISCO

abril 3, 2015

Sharing with you these beautiful thoughts from our Pope Francis:

“At the heart of this celebration, which seems so festive, are the words we heard in the hymn of the Letter to the Philippians: “He humbled himself” Jesus’ humiliation……
This week, Holy Week, which leads to Easter, we will take this path of Jesus’ own humiliation. Only in this way will this week be holy for us too.
In this we are helped and comforted by the example of so many men and women who, in silence and hiddenness, sacrifice themselves daily to serve others: a sick relative, an elderly person living alone, a disable person, the homeless….
During this week, let us set about with determination along this same path of humility, with immense love for him, our Lord and Savior.
Love will guide us and give us strength.
For where He is, we too shall be.”

(Pope Francis preaches on the meaning of Palm Sunday and Holy Week at Mass in St. Peter’ Square)

TRADUÇÃO
Compartilhar com você estes lindos pensamentos de nosso Santo Padre Francisco:

“No coração desta festa, que parece tão festivo, são as palavras que ouvimos no hino da Carta aos Filipenses: “Ele se humilhou a si mesmo” Jesus” humilhação ……
Esta semana, a Semana Santa, o que leva à Páscoa, vamos tomar este caminho de Jesus’ própria humilhação. Somente por este caminho, será esta semana santa para todos nós.
A este propósito, são ajudados e confortados com o exemplo de tantos homens e mulheres que, no silêncio e no escondimento, sacrificar-se diariamente para servir aos outros: um familiar doente, um idoso que mora sozinho, a desactivar pessoa, os sem-teto ….
Durante esta semana, vamos definir com determinação por este mesmo caminho de humildade, com imenso amor por ele, o nosso Senhor e Salvador.
Amor irá guiar-nos e dar-nos força.
Para onde ele está, nós também devem ser.”

(Papa Bento XVI Francisco prega sobre o significado do Domingo de Ramos e Semana Santa na Santa Missa na Praça São Pedro)

Anúncios

ORAÇÃO A SANTA CRUZ DE JESUS

junho 4, 2013

Jesus-Cristo-na-cruz

Oração à Santa Cruz
Deus todo poderoso, que sofreste a morte sobre a Sagrada Cruz, por todos os nossos pecados,
sede comigo Santa Cruz de Jesus Cristo,
Compadecei-vos de nós, Santa Cruz de Jesus Cristo,
Sede a minha esperança, Santa Cruz de Jesus Cristo,
Afastai de mim toda arma cortante,
Santa Cruz de Jesus Cristo, Derramai em todo bem,
Santa Cruz de Jesus Cristo, Desviai de mim todo mal, Santa Cruz de Jesus Cristo,
Fazei que eu siga o caminho da salvação,
Santa Cruz de Jesus Cristo Livra-me dos acidentes corporais,
Santa Cruz de Jesus Cristo, vos adoro para sempre, Santa Cruz de Jesus Cristo,
Fazei que o meu espírito maligno infalível se afaste de mim.
Conduzi-me Jesus à vida eterna.
Por todos os séculos.
Amém.

OBS: Esta oração foi encontrada em 1535 sobre o túmulo de Jesus Cristo e enviada pelo Papa PIO III ao Imperador Carlos V. Quando partia parra combater os turcos.
“Aquele que ler esta oração que ouvir, ou trouxer consigo, não morrerá subitamente não se afogará, não se queimará, nem alguém poderá matá-lo, não será vencido em batalha e nem cairá nas mãos de inimigos. Quando uma pessoa esta para dar a luz, se ouvir essa oração, ou trouxer consigo fica prontamente livre a se tornar mão. Quando criança estiver crescida, colocando-se esta oração ao seu lado livrar-se muitos acidentes”.

APOIO AO PAPA

abril 17, 2010

Não podemos deixar que assassinem a Fé católica e destruam a Santa Igreja. Falo isto porque, assim como eu, você deve estar acompanhando nos noticiários os inúmeros ataques e calúnias que líderes políticos e órgãos da imprensa estão fazendo contra Sua Santidade, o Papa Bento XVI, e a Igreja Católica. Mais do que isso, estes agressores estão ferindo o Coração de Jesus. A situação está aterrorizante, e precisamos nos mobilizar. Felizmente, mais católicos resolveram agir também. O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira está promovendo um abaixo-assinado em solidariedade ao Papa. Eu já fiz minha parte e assinei. Que eu saiba é o único grupo de brasileiros que está promovendo esse abaixo-assinado. Na Europa os católicos já estão se mobilizando. http://www.ipco.org.br/home/seu-apoio-a-igreja#formulario

Papa abre o Advento e pede menos preocupação com a carreira e posição social

novembro 30, 2009

O Papa Bento XVI abriu neste sábado o período do Advento e aproveitou para exortar os fieis a não se preocuparem tanto com a carreira ou a posição social para evitar assim uma vida vazia de sentido. “O homem quando é uma criança quer crescer; quando se torna adulto, aspira a realização e o sucesso. Depois chega a hora em que descobre que esperou muito pouco, principalmente se já não resta nada a esperar além da profissão ou da posição social. Se não preencher o tempo com um presente rico em sentido, a espera pode ser insuportável”, afirmou em sua homilia. O Advento é o período de quatro semanas que antecede o Natal. Representa para os católicos o período de preparação para a chegada do Cristo, ou seja, seu nascimento.

 

Bento XVI pede alegria no Advento

novembro 30, 2009

Celebração no Vaticano assinalou o início do tempo litúrgico para a preparação do Natal

Bento XVI presidiu este Sábado à celebração das primeiras Vésperas do I Domingo do Advento, considerando que o tempo litúrgico de preparação para o Natal é de alegria interiorizada.

A homilia do Papa concentrou-se no sentido da palavra “vinda” (em latim, “adventus”), contida no Leitura breve proclamada, extraída da I Carta aos Tessalonicenses, em que o apóstolo Paulo nos convida a preparar a “vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Classificando o Advento como “tempo da presença e da expectativa do eterno”, Bento XVI observou que precisamente por isso é, de modo especial, tempo de alegria.

O Papa fez notar que no mundo antigo, advento era o termo técnico para indicar a chegada de um funcionário, ou a visita de um rei ou imperador. Podia indicar também a vinda de uma divindade, que sai do escondimento para manifestar a sua potência, ou que é celebrada no culto. Usando esta palavra desde o início da historia da Igreja , os cristãos queriam substancialmente dizer: “Deus está aqui, não se retirou do mundo, não nos deixou sós. Embora não o possamos ver e tocar, como acontece com as realidades sensíveis, Ele está aqui e vem visitar-nos de múltiplos modos”.

Para Bento XVI, a expressão “advento” inclui também a ideia de “visita”, visita de Deus, que “entra na minha vida e quer dirigir-se a mim”.

“Outro elemento fundamental do Advento – observou ainda o Papa – é a espera, expectativa, que é ao mesmo tempo ‘esperança’. O Advento estimula-nos a captar o sentido do tempo e da história como ‘kairós’, como ocasião favorável para a nossa salvação”. “O homem, na sua vida, está permanentemente em expectativa, à espera: quando é criança, quer crescer; como adulto, tende à realização e ao sucesso; avançando na idade, aspira a um merecido repouso. Mas chega um momento em que descobre que esperou demasiado pouco de si mesmo; para além da profissão e da posição social, nada lhe resta para esperar”.

“A esperança marca o caminho da humanidade. Mas, para os cristãos, a esperança encontra-se animada por uma certeza: que o Senhor está presente no fluir da nossa vida, Ele acompanha-nos e um dia enxugará as nossas lágrimas. Um dia, não muito distante, tudo encontrará o seu cumprimento, no Reino de Deus, Reino de justiça e de paz”, prosseguiur.

Bento XVI convidou os fiéis a “viver intensamente o presente”, com os dons do Senhor que comporta, “projectados para o futuro, um futuro denso de esperança”. “Se Jesus está presente, já não existe qualquer momento privado de sentido, ou vazio. Se Ele está presente, podemos continuar a esperar mesmo quando os outros já não são capazes de nos ajudar, mesmo quando o presente se torna difícil, árduo”.

“O Advento – concluiu Bento XVI – é o tempo da presença e da expectativa do eterno. Precisamente por esta razão é, de modo particular, o tempo da alegria, de uma alegria interiorizada, que nenhum sofrimento pode anular. A alegria pelo facto de que Deus se fez menino. É esta alegria, invisivelmente presente em nós, que nos encoraja a caminhar confiantes”.

 

FONTE : http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?&id=76391