Archive for the ‘CORAÇÃO DE JESUS’ Category

Santa Margarida Maria Alacoque, Virgem 16 de outubro

outubro 16, 2009

Santa Margarida Maria Alacoque Margarida nasceu em 22 de agosto de 1647, em Verosvres, na Borgonha, França. Sua formação cultural e religiosa foi feita por monjas clarissas. Porém, desde cedo enfrentou dificuldades. Seu pai morreu e, logo em seguida, Margarida adoeceu. Sofreu com uma doença desconhecida, vivendo algum tempo na cama. Deus suscitou este luzeiro, ou seja portadora da luz que é Cristo, num período em que na Igreja penetravam as trevas do jansenismo: doutrina que pregava um rigorismo que esfriava o amor de muitos e afastava o povo dos Sacramentos O nome de Santa Margarida Maria Alacoque está intimamente ligada a fervorosa devoção do Sagrado coração de Jesus. Médicos e remédios não conseguiram curá-la. Margarida, então, fez uma promessa para Nossa Senhora: se fosse curada, dedicaria sua vida ao serviço de Deus. Logo depois ela ficou curada. Convencida de que passara por uma intervenção divina, aos vinte e quatro anos foi para Paray-le-Monial, e entrou para a Ordem da Visitação, fundada por São Francisco de Sales, sessenta anos antes. Um ano depois, na festividade de São João Evangelista de 1673, irmã Margarida Maria estava rezando diante do Santíssimo Sacramento. Jesus, então, se manifestou a ela de forma visível. Tal cena iria se repetir durante dois anos, sempre na primeira sexta-feira de cada mês. Ao falar dessa visões, passou por incompreensões e julgamentos precipitados. Mas o padre jesuita Cláudio de la Colombiére foi indicado para fazer seu acompanhamento espiritual. Ele era muito respeitado no tratamento de experiências místicas. Com discrição o zeloso padre conseguiu penetrar nesse mistério, até referendar as palavras de Margarida Maria. Ao final de dois anos, na manifestação de 1675, Jesus se apresentou com o peito aberto e, apontando para o coração disse: “Eis o Coração que tem amado tanto aos homens a ponto de nada poupar até exaurir-se e consumir-se para demonstrar-lhes o seu amor. E em reconhecimento não recebo senão ingratidão da maior parte deles.” Margarida foi nomeada mestra das noviças. E teve o consolo de ver que, aos poucos foi se consolidando a devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Morreu suavemente, no dia 17 de outubro de 1690, quando estava com 43 anos de idade. Foi canonizada em 1920, pelo papa Bento XV. A data da sua festa foi antecipada de um dia, para o dia 16 de outubro, para não coincidir com a de santo Inácio de Antioquia. Leão XIII consagrou o mundo ao Sagrado Coração de Jesus e o papa Pio XII recomendou esta devoção que nos leva ao encontro do coração eucarístico de Jesus. Iluminação biblíca em nossa vida Santa Margarida Maria Alacoque nos faz lembrar de cenas evangélicas que falam do coração divino. Por exemplo, as palavras de Zacarias, pai de João Batista, conforme Lucas 1, 78-79: “Graças ao coração misericordioso de nosso Deus, o sol do alto nos visitará, para iluminar os que estão sentados nas trevas e nas sombras da morte, e dirigir nossos passos para o caminho da paz”. E finalizamos com palavras do próprio Jesus, conforme Mateus 11, 28-30: “Vinde a mim vós todos, que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para vossas almas. Pois meu jugo é suave e meu peso é leve”.

Fonte: http://www.santamargaridamariaalacoque.org/historia_sta_margarida.php

Acto de Reparação ao Sacratíssimo Coração de Jesus

Dulcíssimo Jesus, cuja infinita caridade para com os homens é deles tão ingratamente correspondida com esquecimentos, friezas e desprezos, eis-nos aqui prostrados, diante do vosso altar, para vos desagravar-mos, com especiais homenagens, da insensibilidade tão insensata e das nefandas injúrias com que é de toda parte alvejado o vosso dulcíssimo Coração. Reconhecendo, porém, com a mais profunda dor, que também nós, mais de uma vez, cometemos as mesmas indignidades, para nós, em primeiro lugar, imploramos a vossa misericórdia, prontos a expiar não só as próprias culpas, mas também as daqueles que, errando longe do caminho da salvação, ou se obstinam na sua infidelidade não Vos querendo como pastor e guia, ou, faltando às promessas do Baptismo, sacudiram o suavíssimo jugo da vossa santa Lei.

De todos estes tão deploráveis crimes, Senhor, queremos nós hoje desagravar-vos, mas particularmente dos costumes e imodéstias do vestir, de tantos laços de corrupção armados à inocência, da violação dos dias santificados, das execrandas blasfémias contra Vós e vossos santos, dos insultos ao vosso vigário e a todo o vosso clero, do desprezo e das horrendas e sacrílegas profanações do Sacramento do divino Amor, e enfim, dos atentados e rebeldias oficiais das nações contra os direitos e o magistério da vossa Igreja.

Oh, se pudéssemos lavar com o próprio sangue tantas iniquidades! Entretanto, para reparar a honra divina ultrajada, vos oferecemos, juntamente com os merecimentos da Virgem Mãe, de todos os santos e almas piedosas, aquela infinita satisfação que Vós oferecestes ao Eterno Pai sobre a cruz, e que não cessais de renovar todos os dias sobre os nossos altares.

Ajudai-nos, Senhor, com o auxílio da vossa graça, para que possamos, como é nosso firme propósito, com a vivência da fé, com a pureza dos costumes, com a fiel observância da lei e caridade evangélicas, reparar todos os pecados cometidos por nós e pelos nossos próximos, impedir por todos os meios novas injúrias à vossa divina Majestade e atrair ao vosso serviço o maior número de almas possível.

Recebei, oh! benigníssimo Jesus, pelas mãos de Maria Santíssima Reparadora, a espontânea homenagem deste nosso desagravo, e concedei-nos a grande graça de perseverarmos constantes até á morte no fiel cumprimento dos nossos deveres e no vosso santo serviço, para que possamos chegar todos à Pátria bem-aventurada, onde Vós, com o Pai e o Espírito Santo, viveis e reinais, Deus, por todos os séculos dos séculos. Assim seja.

13. “Miserentissimus Redemptor”, Carta Encíclica de Pio XI sobre o dever da reparação ao Sagrado Coração de Jesus de 8 de Maio de 1928



JUNHO MÊS DEDICADO AOS CORAÇÕES DE JESUS E DE MARIA

junho 5, 2009

SCJ SCM

JUNHO MÊS DEDICADO AO IMACULADO CORAÇÃO DA VIRGEM MARIA SANTÍSSIMA E SANTISSIMO CORAÇÃO DE JESUS
A Devoção ao Coração Imaculado de Maria é bem antiga na Santa Igreja, desenvolvendo-se na Idade Média. Depois, com as aparições em Fátima em 1917 ganhou grande destaque.: “Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração”. A devoção ao Coração de Maria está associada à devoção ao Sacratíssimo Coração de Jesus, pois esses Dois Corações se uniram no Mistério da Encarnação, Paixão e Morte do Verbo Encarnado. Honrar o Coração de Maria é honrar o Coração que foi preparado por Deus para ser uma digna morada do Espírito Santo, que formaria a seu tempo o Redentor no Ventre Imaculado da Virgem Maria. Esta devoção ao Coração de Maria é devoção à própria Mãe de Jesus. É também veneração dos santos sentimentos e afetos, a ardente caridade de Maria para com Deus, para com seu Filho e para com todos os homens, que lhe foram confiados solenemente por Jesus agonizante. Assim, louvamos e agradecemos a Deus por nos haver dado por Mãe e intercessora Aquela que acreditou.
20 de Junho, IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA
Jesus por 3 vezes ordena a não nos preocuparmos com que devemos comer, usar e beber Mt 6,25-31-34 Devemos adotar em nossos corações , o exemplo da simplicidade, a pureza e o amor do CORAÇÃO IMACULADO DE MARIA e viver de uma maneira simples e serena. Devemos nos arrepender de nosso egoísmo e falta de humilade e pedir ao Senhor por um milagre de simplicidade em nossas vidas.
SALVE LIRIO BRANCO DA SANTISSIMA TRINTADE, ROSA BRILHANTE QUE EMBELEZA O CÉU.
Coração Imaculado de Maria, rogai por nós que recorremos a Vós.
CORAÇÃO ACOLHEDOR DE JESUS EU CONFIO EM TI, ESPERO EM TI E CREIO EM DEUS PAI TODO
PODEROSO

O Coração de Maria na Bíblia
Lc 2,19
Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração. (sobre a adoração dos pastores que falavam da manifestação dos Anjos sobre o Menino)
Lc 2,35b
E uma espada transpassará a tua alma. (profecia de Simeão, dirigida a Maria)
Lc 2,51b
Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração. (depois do encontro de Jesus no Templo, ensinando os doutores da Lei.

A Devoção dos 5 Primeiros Sábados de cada mês
Em Outubro de 1925, Lúcia entrava na casa das Irmãs Dorotéias em Pontevedra, na Espanha. Em 10 de Dezembro de 1925, apareceu em sua cela a Santa Virgem com o Menino Jesus a seu lado. Nossa Senhora lhe mostrou sobre uma mão um Coração cercado de espinhos e o Menino disse: “Tem pena do Coração de tua Santíssima Mãe, que está coberto de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Lhe cravam, sem haver quem faça um ato de reparação para os tirar”. Depois, a Mãe de Deus disse: “Olha, minha filha, o meu Coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Me cravam com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, vê de me consolar, e dize que todos aqueles que: durante cinco meses, no primeiro sábado, se confessarem, recebendo a Sagrada Comunhão, rezarem um terço e Me fizerem quinze minutos companhia meditando nos quinze mistérios do Rosário com o fim de Me desagravar, Eu prometo assisti-los na hora da morte com todas as graças necessárias para a salvação dessas almas”.
Quero que todos os leitores deste nosso jornal paroquial, redescubram o valor imenso de pertencer totalmente ao Imaculado Coração da Santíssima Virgem Maria!!!!Esperemos pelo Triunfo deste Coração Imaculado! Vamos à Ela entregar tudo,confiar tudo,pois o Coração de Maria é o caminho seguro que nos conduz a Deus!!!!!!!!!
Façamos diariamente nossa Consagração,nossa entrega total e pessoal ao Coração Imaculado da Santíssima Virgem!
TOTUS TUUS MARIAE!
Autor e Colaborador :David Bravo
Acólito Instituído e Secretário da VINSN

19 Junho SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS
O culto ao Sagrado Coração esteve presente já no início da Igreja, desde a Cruz, onde este divino Coração foi aberto para os fiéis como um asilo inviolável, sacrário das divinas riquezas, que derrama sobre nós as torrentes da misericórdia e da graça. Os maiores Santos de todos os séculos compreenderam o segredo desta devoção muito antes que ela fosse revelada de modo especial.
A reparação Eucarística é uma característica fundamental nesta devoção, pelo que disse o próprio Senhor a Santa Margarida Maria:
«Eis aqui o Coração que a tal ponto amou os homens, que nada poupou, até esgotarse e consumir-se, para testemunhar-lhes seu amor; e entretanto só recebo da maior parte deles ingratidões, pelas irreverências, sacrilégios, desprezo e tibieza com que me tratam no meu Sacramento de amor. O que me é ainda mais sensível, é serem corações que me foram consagrados, os que assim me tratam. Por isso te peço que se dedique a primeira sexta-feira depois da oitava do Santíssimo Sacramento a uma festa particular com o fim de venerar o meu Coração, fazendo-lhe ato de reparação, comungando-se nesse dia em desagravo pelas indignidades recebidas durante o tempo em que esteve exposto sobre os altares.»

As 9 Primeiras Sextas-feiras
– a “Grande Promessa”
Esta Grande Promessa trata-se apenas de uma das “12 Promessas” de Jesus aos devotos de Seu Sagrado Coração:

«Eu prometo, na excessiva misericórdia do meu Coração, que meu amor todo-poderoso concederá a todos aqueles que comungarem, em nove primeiras sextas-feiras do mês seguidas, a graça da penitência final, que não morrerão na minha desgraça, nem sem receberem seus sacramentos e que o meu divino Coração será o seu asilo seguro no último momento.»

Para merecer a graça da Grande Promessa, é necessário:
• Receber a Santa Comunhão na primeira sexta-feira de cada mês, por nove meses seguidos.
• Para comungar é INDISPENSÁVEL estar na graça de Deus.
• Quem tiver pecado grave, deve fazer voa confissão, antes de comungar.
• O dever da CONFISSÃO é uma lei grave da Igreja, ainda hoje em vigor (veja a página “Eu me confesso assim…”).

O exercício da Hora Santa nas quintas-feiras
A consagração do dia da primeira sexta-feira de cada mês deve ser preparada, de véspera, pelo piedoso exercício da “Hora Santa”, prática revelada por Jesus a Santa Margarida Maria:

“E para me acompanharem na humilde oração que eu apresentei a meu Pai, no meio de todas as minhas angústias, todas as quintas-feiras levantar-te-ás, entre as onze horas e a meia noite, para comigo te prostrares durante uma hora, com o rosto em terra, assim para aplacar a ira divina, pedindo misericórdia para com os pecadores, como para adoçar, de alguma maneira, a amargura que eu sentia com o desamparo em que me deixavam meus apóstolos, o qual me obrigou a lançar-lhes em rosto o não terem podido velar uma hora comigo.”

Nosso Senhor pedia e pede, ainda hoje, esta santa vigília todas as quintas-feiras. Uma alma fervorosa não recusaria ao boníssimo Jesus velar uma hora em união com Ele, uma vez por mês, ao menos durante a novena de comunhões reparadoras. Mas, como é evidente que nem todos podem fazer essa hora de orações, no horário de onze horas à meia noite, a Igreja antecipou para as duas horas da tarde até à meia-noite.
Durante essa hora devemos meditar nos sofrimentos do Senhor Jesus, principalmente na sua agonia no Horto das Oliveiras.

A visão do Sagrado CORAÇÃO DE JESUS é uma das profecias mais transformadoras, poderosas e mais confirmadas da historia da Igreja.
Portanto habitue-se a olhar todos os dias para o SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS e permita que o Senhor lhe mostre seu amor por voce de uma maneira que voce nunca imaginou ser possivel.
Pai Eterno, eu te ofereço o Coração Acolhedor de teu Filho Amado,o seu Corpo,o seu Sangue,a sua Alma e sua Divindade pelos nossos pecados e os do mundo inteiro.

Fonte: http://rosariopermanente.leiame.net/devocoes/sagradocoracao/as9sextasfeiras.html

ORAÇÃO

Meu Sagrado Coração de Jesus, em vós deposito toda confiança e esperança. Vós que sabeis tudo, Pai, o Senhor do Universo, Sois o Rei dos Reis, Vós que fizeste o cego ver, paralítico andar, o morto voltar a viver, o leproso sarar.
Vós que vedes as minhas aflições, as minhas angústias, bem sabeis, Divino Coração, como preciso alcançar esta graça: (pede-se a graça com fé); a minha conversa convosco me dá ânimo e alegria para viver, só de Vós espero com fé e confiança; (pede-se novamente a graça).
Fazei, Sagrado coração de Jesus, que antes de terminar esta conversa, dentro de nove dias, alcance esta tão grande Graça; e para Vós agradecer, divulgarei esta Graça para que os homens, aprendam a ter fé e confiança em Vós; iluminai os meus passos, Sagrado Coração de Jesus, assim como esta luz esta nos iluminando e testemunhando a nossa conversa. Sagrado Coração de Jesus, eu tenho confiança em Vós, Sagrado Coração de Jesus, aumente ainda mais a minha fé; Amém.

Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai.
Repetir esta oração por mais 8 dias.

TERÇO DO CORAÇÃO ACOLHEDOR DE JESUS

janeiro 20, 2009
TERÇO DO CORAÇÃO ACOLHEDOR DE JESUS

Credo

Pai eterno ofereço-te o CORAÇÃO ACOLHEDOR de Teu filho bem amado, o Seu Corpo, o Seu sangue a Sua Alma e a Sua Divindade, pelos nossos pecados e os do mundo inteiro.

Vem Jesus, com Teu coração acolher tudo em mim.
Vem Jesus, com Teu coração acolher tudo em mim.
Vem Jesus, com Teu coração acolher tudo em mim.

DEUS SANTO, DEUS TODO PODEROSO, DEUS NOSSO PAI,
Tende piedade de nós e do mundo inteiro

Contas grandes

Pai eterno ofereço-te o CORAÇÃO ACOLHEDOR de Teu filho bem amado, o Seu Corpo, o Seu sangue a Sua Alma e a Sua Divindade, pelos nossos pecados e os do mundo inteiro.

Contas pequenas

PAI, pelo coração acolhedor de Teu Filho bem amado, faz descer sobre a humanidade…

1ª dezena TODO O TEU PODER DE LUZ QUE AFASTA AS TREVAS
2ª dezena TODO O TEU PODER DE LIBERTAÇÃO
3ª dezena TODO O TEU PODER DE REDENÇÃO
4ª dezena TODO O TEU PODER DO ESPIRITO SANTO
5º dezena TODO O TEU PODER DE CURA E DE MILAGRE

Final de cada dezena

DEUS SANTO, DEUS TODO PODEROSO, DEUS NOSSO PAI,
Tende piedade de nós e do mundo inteiro

Oração final

Ó Maria imaculada, faz de nós Testemunhas Vivas do coração acolhedor do teu filho Jesus.
Assim seja. Amem.

Santa Margarida Maria Alacoque

janeiro 20, 2009

 

Margarida Maria Alacoque, nasceu no dia 22 de Agosto de 1647 em Verosvres, na Borgonha. O seu pai, juiz e tabelião, morreu quando Margarida ainda era muito jovem. Assim ela conheceu a humilhação da necessidade, vivendo ao capricho de parentes pouco generosos e nada propensos a consentir que ela realizasse o seu desejo de fechar-se no convento. Recebeu a comunhão aos nove anos e aos 22, a confirmação, para a qual quis preparar-se com confissão geral: ficando quinze dias preparando-se, escrevendo num caderninho a grande lista de seus pecados e faltas, para ler depois ao confessor. Na festividade de São João Evangelista de 1673, uma moça de vinte e cinco anos, irmã Margarida Maria, recolhida em oração diante do Santíssimo Sacramento, teve o singular privilégio da primeira manifestação visível de Jesus, que se repetiria por outros dois anos, toda primeira sexta-feira do mês. Em 1675, durante a oitava do Corpo de Deus, Jesus manifestou-se-lhe com o peito aberto e apontando com o dedo seu Coração, exclamou: “Eis o Coração que tem amado tanto aos homens a ponto de nada poupar até exaurir-se e consumir-se para demonstrar-lhes o seu amor. E em reconhecimento não recebo senão ingratidão da maior parte deles“. Margarida Maria Alacoque, escolhida por Jesus para ser a mensageira do Sagrado Coração, já fazia um ano que vestira o hábito das monjas da Visitação em Paray-le-Monial. No último período de sua vida, nomeada mestra das noviças, ela teve a consolação de ver propagar-se a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, e os próprios opositores de outrora mudarem-se em fervorosos propagadores. Morreu em 17 de Outubro de 1690, aos 43 anos de idade. Foi canonizada em 1920, mas a data da sua festa foi antecipada por um dia para não coincidir com a de Santo Inácio de Antioquia.

 

Pensamentos de Santa Margarida Maria

“Nunca desconfieis da misericórdia do Sagrado Coração, que é infinitamente maior que todas as nossas misérias”.
“O Sagrado Coração quer reinar no coração do mundo inteiro porque todos lhe foram dados por herança”.
“O maior testemunho de amor que podemos dar ao Sagrado Coração e a melhor reparação que lhe podemos oferecer é unirmo-nos a Ele, muitas vezes, pela comunhão sacramental e desejarmos ardentemente essa união pela comunhão espiritual”.
“Todos podemos ser apóstolos do Sagrado Coração, porque temos corpos capazes de sofrer e trabalhar, e corações para amar e orar”.
*Do livro “O Coração de Jesus, segundo a doutrina de santa Margarida Maria Alacoque”.

 

 

A GRANDE PROMESSA-CORAÇÃO DE JESUS PRIMEIRAS SEXTAS FEIRAS DO MES

janeiro 20, 2009

ORIGEM DA DEVOÇÃO

Na  sexta-feira depois da oitava da festa do Corpo de Deus, a Igreja celebra a  festa do Sagrado Coração de Jesus. De acordo com os  desejos de Nosso  Senhor, manifestados  a  Santa Margarida Maria Alacoque, deve ser dia de reparação, pela ingratidão, frieza, desprezo e sacrilégios que muitas vezes sofreu na Eucaristia, por parte de maus  cristãos, e às vezes até por parte de pessoas que se presumem piedosas.  Em todas as igrejas se fazem neste  dia, solenes atos coletivos de reparação. Para estimular os cristãos e retribuir com amor tantas e tão grandes provas de amor do divino Coração de Jesus, dedicou à sua veneração, não só a primeira sexta-feira de cada mês, mas também um mês inteiro, o mês de junho. 

O Sagrado Coração de Jesus, na “GRANDE PROMESSA”, concedeu a inestimável graça da perseverança final aos que comungarem na primeira sexta-feira de  nove meses seguidos. Pelo que  se introduziu o exercício de devoções em honra do Sagrado Coração, na primeira  sexta-feira de cada mês. Além da graça prometida, ganha-se uma indulgência plenária (Comunhão, reparação, oração e meditação por algum tempo sobre a infinita bondade do Sagrado Coração).

AS PROMESSAS

*Dar-lhes-ei todas as graças  necessárias ao seu estado.

Porei paz em suas famílias.

*Consolá-los-ei em todas as  suas aflições.

* Serei o seu refúgio na vida e principalmente na morte.

Derramarei abundantes bênçãos sobre todas as suas empresas .

*Os pecadores acharão no meu Coração o manancial e o oceano infinito de misericórdia.

*As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas.

* As  almas fervorosas| altear-se-ão, rapidamente, às eminências da perfeição.

* Abençoarei as casas, onde se expuser e venerar a imagem do meu Sagrado Coração.

* Darei aos sacerdotes o dom de abrandarem os corações mais endurecidos.

*As pessoas  que propagarem estas devoção, terão os seus nomes escritos no meu Coração, para nunca dele  serem apagados.

A GRANDE PROMESSA:  Prometo-te, pela excessiva misericórdia e pelo amor todo-poderoso do meu Coração, conceder  a todos que comungarem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, a  graça da penitência final, que não morrerão em minha inimizade, nem sem receberem os seus  sacramentos, e que o meu divino Coração lhes será seguro asilo nesta última hora.

 

 

 

 

 

                                 No dia  16 de junho de  1675, durante uma exposição do Santíssimo Sacramento, Nosso Senhor apareceu a Santa Margarida Maria Alcoque e,  descobrindo seu Coração, disse-lhe:  “Eis o coração que tanto tem amado aos homens e  em recompensa não recebe, da maior parte deles, senão ingratidões pelas irreverências e  sacrilégios, friezas e  desprezos que tem por Mim neste Sacramento de Amor”.

CONSAGRAÇÃO AO CORAÇÃO DE JESUS

– Eu (diga seu nome), Vos dou e consagro, ó Sagrado Coração de Jesus Cristo, minha vida, minhas ações, penas e sofrimentos,para não querer mais servir-me de nenhuma parte de meu ser, senão para Vos honrar, amar e glorificar.
– É esta a minha vontade irrevogável: ser todo Vosso e tudo fazer por Vosso amor, renunciando de todo o meu coração a tudo quanto Vos possa desagradar.
– Tomo-Vos, pois, ó Sagrado Coração, por único bem de meu amor, protetor de minha vida, segurança de minha salvação, remédio de minha fragilidade e de minha inconstância, reparador de todas as imperfeições de minha vida e meu asilo seguro na hora da morte.
– Sede, o Coração de bondade, minha justificação diante de Deus, Vosso Pai, para que desvie de mim Sua justa cólera.
– Ó Coração de amor, deposito toda a minha confiança em Vós, pois tudo temo de minha malícia e de minha fraqueza, mas tudo espero em Vossa bondade!
– Extingui em mim tudo o que possa desagradar-Vos ou que se oponha à Vossa vontade.
– Seja o Vosso puro amor tão profundamente impresso em meu coração, que jamais possa eu esquecer-Vos nem separar-me de Vós.
– Suplico, por todas as Vossas finezas, que meu nome seja escrito em Vosso Coração, pois quero fazer consistir toda a minha felicidade e toda a minha glória em viver e morrer como Vosso escravo. Amém. (Santa Margarida Maria)

 

 

CORAÇÃO”DIVINO” DE JESUS PROVIDENCIAI

janeiro 20, 2009

Coração DIVINO de JESUS, Providenciai…

 

Trata-se de uma devoção ensinada por Nosso Senhor JESUS CRISTO, que se manifestou a uma santa filha da Caridade, a Irmã Gabriela Borgarino, falecida em 1º. de janeiro de 1949, em Luserma, na Itália.

Era uma alma escolhida, impregnada do espírito de São Vicente de Paulo. Nela resplandeciam todas as virtudes, mas em particular uma grande caridade e uma grande humildade, favorecidas pelo próprio JESUS em freqüentes comunicações.

Em 1936, Ele lhe ensinou a seguinte invocação: “PROVIDÊNCIA DIVINA DO CORAÇÃO DE JESUS, PROVIDENCIAI…” E ordenou-lhe repeti-la muitas vezes e ensiná-las às pessoas que a procurassem, o que a Irmã fez.

Em 1939, a Irmã Gabriela achando-se em oração na mesma Capela, JESUS lhe apareceu. Saiu do Santo Tabernáculo e conforme palavras da vidente, indo até o banco no qual ela estava ajoelhada.

Quando chegou junto dela, a luz que se irradiava da Pessoa Adorável do Senhor JESUS era tal que ela não O via mais, via somente o braço, tendo na mão um papelzinho escrito “Coração DIVINO de JESUS, providenciai…”

JESUS lhe disse: “Escreve em muitos papeizinhos como este a oração jaculatória: ‘Coração DIVINO de JESUS, providenciai…’ sublinhando a palavra ‘divino’, a fim de que se saiba que isto é de origem divina e não humana. As pessoas que estiverem de posse de um desses folhetos bentos e recitarem com muito amor e confiança a oração citada, EU prometo conceder todas as graças de que estiverem necessitando, como seja espirituais ou materiais…”

A observação feita pela Irmã: “Mas, como, Senhor JESUS, Vós vos servis de um pedacinho de papel?”

JESUS respondeu: “Eu me adapto aos tempos!”

Mais tarde, em uma das contínuas comunicações com a Irmã Gabriela, JESUS manifestou seu contentamento pela difusão que se fazia desta devoção e prometeu imprimir Seu Santo Nome no coração das pessoas que, de qualquer maneira, se empenhassem em propagar esta devoção, “como penhor da salvação eterna e defesa contra os assaltos do demônio”.

Na recitação desta jaculatória, indulgenciada pelo Cardeal M. Fossati, Arcebispo de Turim, Nosso Senhor recomenda que tenhamos a intenção de reparar as ofensas que Seu Santo Nome recebe cada dia, não somente dos pecadores, mas também dos que rezam sem o respeito que lhe é devido.

Os papeizinhos bentos devem ser trazidos consigo, especialmente pelos doentes, ou então expostos nas casas, em quadros para que a sua vista lembre recitação piedosa da jaculatória, e traga bênçãos para a família.

Além disso, JESUS prometeu o Reino dos Céus às almas que, em estado de graça recitarem esta invocação em artigo de morte. Disse também que muitas almas se salvarão graças a esta devoção, porque na balança da Misericórdia divina, o Nome Santo de JESUS pesa mais que todos os pecados do mundo.

As numerosas graças que têm sido obtidas até hoje, por meio desta devoção, provam que Nosso Senhor não falta à Sua palavra de vir em auxílio de toda espécie de necessidades, físicas, materiais, mas sobretudo espirituais.

 

 

SUGESTÕES:

 

Coração DIVINO de JESUS, Providenciai que eu adore a SANTÍSSIMA TRINDADE sobre todas as coisas, de coração puro e ame a meu próximo como a mim mesmo.

De manhã quando acordar deixe o papelzinho onde se lembre de repetir várias vezes a invocação.

À noite faça o mesmo, deixe o papelzinho onde possa lembrar-se e vá rezando até vir o sono.

Coração DIVINO de JESUS, providenciai… (alívio para as almas do purgatório).

Coração DIVINO de JESUS, providenciai… (conversão para os pecadores).

Coração DIVINO de JESUS, providenciai… (santas vocações sacerdotais e religiosas).

Coração DIVINO de JESUS, providenciai… (a santificação do Clero).

Coração DIVINO de JESUS, providenciai… (a salvação e santificação de toda a minha família).