Archive for setembro \29\UTC 2010

29 de setembro SÃO MIGUEL,SÃO GABRIEL, SÃO RAFAEL

setembro 29, 2010

Neste dia, a Igreja celebra os três gloriosos Arcanjos citados nominalmente nas Sagradas Escrituras: – São Miguel, o Príncipe da Milícia Celeste, aquele que no prélio magno ocorrido no céu, derrotou o revoltoso satanás e seus saquazes, precipitando-os no inferno; – São Gabriel, o Embaixador de Deus, que levou à Santíssima Virgem o convite para ser Mãe do Messias; – e São Rafael, um dos sete Anjos que assistem ante o trono divino, que curou a vista do velho Tobias e foi guia e protetor do jovem de mesmo nome.

São Miguel
O nome do Arcanjo Miguel possui um revelador significado em hebraico: “Quem como Deus”. Segundo a Bíblia, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus. No Antigo Testamento o profeta Daniel chama São Miguel de príncipe protetor dos judeus, enquanto que, no Novo Testamento ele é o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja, já que até a segunda vinda do Senhor estaremos em luta espiritual contra os vencidos, que querem nos fazer perdedores também. “Houve então um combate no Céu: Miguel e seus anjos combateram contra o dragão. Também o dragão combateu, junto com seus anjos, mas não conseguiu vencer e não se encontrou mais lugar para eles no Céu”. (Apocalipse 12,7-8)

São Gabriel
O nome deste Arcanjo, citado duas vezes nas profecias de Daniel, significa “Força de Deus” ou “Deus é a minha proteção”. É muito conhecido devido a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, anunciou o maior fato histórico: “No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré… O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: ‘Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus’…” a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação.

São Rafael
Um dos sete espíritos que assistem ao Trono de Deus. Rafael aparece no Antigo Testamento no livro de Tobit. Este arcanjo de nome “Deus curou” ou “Medicina de Deus”, restituiu à vista do piedoso Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante. “Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus” (Tob 5,4).

São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!

ORAÇÃO

São Miguel Arcanjo, defendei-nos neste combate; sede nosso auxílio contra as maldades e ciladas do demônio. Instante e humildemente vos pedimos que Deus sobre ele impere, e vós, Príncipe da milícia celeste, com esse poder divino, precipitai no inferno a Satanás e aos outros espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para a perdição das almas. Amém. (oração composta pelo Papa Leão XIII)

Arcanjo São Gabriel, assim como anunciaste a minha Mãe Maria que Ela seria Mãe do meu Salvador, vem agora e anuncia-me o que devo fazer neste momento de aflição. Amém.

Arcanjo Rafael, tu que tens o nome que cura, tu que és anjo poderoso, é a ti que agora eu clamo: vem me auxiliar e até mesmo me curar de todas as minhas doenças: do coração, da mente e do físico.
Sê sempre beleza que me inspire. Amém.

Santos e Anjos todos do Céu, vinde me fazer companhia nesta hora em que necessito de vossa ajuda e me façais cumprir aquilo que Deus quer que eu faça.
Vinde agora, meu Anjo da Guarda, pois preciso de vós. Amém.

SANTO PADRE PIO 23 DE SETEMBRO

setembro 22, 2010

“Jesus, Que nada me separe de Ti, nem a vida, nem a morte. Seguindo-Te em vida, ligado a Ti com todo amor, seja-me concedido expirar contigo no Calvário, para subir contigo à glória eterna; Seguirei contigo nas tribulações e nas perseguições, para ser um dia digno de amar-Te na revelada glória do Céu; para cantar-Te um hino de agradecimento por todo o Teu sofrimento por mim. Jesus, Que eu também enfrente como Tu, com serena paz e tranqüilidade, todas as penas e trabalhos que possa encontrar nesta terra; uno tudo a Teus méritos, às Tuas penas, às Tuas expiações, às Tuas lágrimas a fim de que colabore contigo para a minha salvação e para fugir de todo o pecado – causa que Te fez suar sangue e Te reduziu à morte. Destrói em mim tudo o que não seja do Teu agrado. Com o fogo de Tua santa caridade, escreve em meu coração todas as Tuas dores. Aperta-me fortemente a Ti, de maneira tão estreita e tão suave, que eu jamais Te abandone nas Tuas dores. Amém!” (Padre Pio de Pietrelcina)

 

NOVENA PADRE PIO

 

PRIMEIRO DIA

Amado São Pio de Pietrelcina, você carregou em seu corpo os sinais da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Você levou a Cruz para todo o mundo, enquanto agüentava os sofrimentos físicos e morais que flagelavam sua alma e seu corpo em um martírio contínuo. Nós lhe imploramos, por favor, reze a Deus por nós, assim cada um de nós poderá aceitar as pequenas e as grandes Cruzes da vida, e todo o mundo poderá transformar o sofrimento individual em vínculo seguro que nos liga à Vida Eterna.

“É uma grande vantagem conformar-se aos sofrimentos que Jesus enviará a você. Jesus, que não suporta ver que você sofre, virá socorrê-lo e lhe confortar, enquanto infunde uma coragem nova em sua alma.”  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

SEGUNDO DIA

São Pio de Pietrelcina, que está junto de Nosso Deus Jesus, você soube resistir às tentações do malígno. Você sofreu os golpes e a opressão do endiabrado do inferno que quis induzi-lo a abandonar a sua estrada de santidade. Nós lhe imploramos, por favor, reze a Deus por nós, de forma que, com a sua ajuda e com a ajuda de todo o Reino Divino, nós possamos achar a força para abandonar o pecado e perseverar de fato na fé até o dia de nossa morte.

“Coragem e não tema as agressões do Diabo. Lembrem-se disto sempre: ‘É um sinal bom se o inimigo gritar e rogar o seu perjúrio ao seu redor – isto mostra que ele não está dentro de você”. Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

TERCEIRO DIA

Virtuosíssimo Padre São Pio de Pietrelcina: você amou muito Nossa Senhora, de quem recebeu, diariamente, graças e consolações. Nós imploramos, por favor, reze à Mãe Santa por nós, enquanto coloca nas mãos dela nossos pecados e nossas orações sem fé, de forma que, como em Caná da Galiléia, o Filho atenda a Mãe e nosso nome seja escrito no Livro da Vida.

“Que Maria seja a estrela que ilumina seu caminho, e que ela lhe mostre o modo seguro para seguir o Pai Celestial. Ela é como uma âncora, na qual vocês têm que se agarrar e conservar-se cada vez mais unidos e firmes nos momentos de tentação”.  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

QUARTO DIA

Castíssimo Padre São Pio de Pietrelcina, que tanto amaste e nos ensinaste a amar o Santo Anjo da Guarda, aquele que te serve de companhia, de guia, de defensor e de mensageiro. A ti as figuras angélicas levaram os rogos dos teus filhos espirituais. Intercede a Deus por nós para que também nós aprendamos a falar com nosso Anjo da Guarda, para que a todo momento saibamos obedecê-lo, pois és a luz viva de Deus, que nos livra da desgraça de cair em pecado. Nosso Anjo sempre está pronto a ensinar-nos o caminho do bem e a dissuadir-nos de fazer o mal.

“Invoca o teu Anjo da Guarda, que ele te iluminará e te conduzirá. Deus te deu ele por este motivo. Portanto vale-te dele.”  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

QUINTO DIA

Prudentísimo Padre São Pio de Pietrelcina. Tu que tanto amas e nos ensinaste a amar as Almas do Purgatório; por elas que te ofereceste como vitima de expiação, dos pecados delas. Roga a Deus Nosso Senhor, para que ponha em nossos corações sentimentos de compaixão e amor por essas almas. Também nós ajudaremos as Almas do Purgatório e reduziremos seus tempos de desterro e de grande aflição. Conseguiremos para elas, com sacrifícios e orações, o descanso eterno de suas almas, e as Santas Indulgências necessárias para tirá-las do lugar de sofrimento.

“Ó Senhor, Jesus Cristo, suplico-te que derrame sobre mim, todos os castigos que são para os pecadores e as Almas Benditas que estão no Purgatório, multiplica sobre mim os sofrimentos, com os quais convertes e salvas os pecadores, livrando-os e os salvando do tormento do purgatório.”  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

SEXTO DIA

Obedientíssimo Padre São Pio de Pietrelcina. Tu que quiseste tão bem aos enfermos, mais que a ti mesmo, porque neles vias Jesus. Tu, que em nome de Deus operaste milagres de curas do corpo, da alma e da mente, no presente, no passado e no futuro das pessoas, devolvendo esperança de vida e renovação de espírito, recuperando a integridade total das pessoas, roga a Deus por todos os enfermos, por intercessão de Maria Santíssima, para que possam experimentar tua forte ajuda, e através da cura do corpo possam encontrar benefícios espirituais e agradecer sempre a Deus.

“Se eu sei que uma pessoa está aflita, seja em sua alma ou em seu corpo, suplicarei a Deus para vê-la livre de seus males. De boa vontade tomaria todos os seus sofrimentos para vê-la salva e cederia os frutos de tais sofrimentos em seu favor.”  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

SÉTIMO DIA

Benditíssimo Padre São Pio de Pietrelcina. Tu que tens realizado o projeto de salvação de Deus e tens oferecido teus sofrimentos para desatar os pecadores das redes de Satanás, roga a Deus para que os homens que não crêem tenham uma grande e verdadeira fé e se convertam, arrependendo-se do fundo de seus corações, e que as pessoas com pouca fé melhorem sua vida cristã, e que os homens justos continuem sobre o caminho da salvação.

“Se o pobre mundo pudesse ver a beleza da alma sem pecado, todos os pecadores, todos os incrédulos se converteriam naquele instante.”  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

OITAVO DIA

Puríssimo Padre São Pio de Pietrelcina, tu que quiseste muito bem aos teus filhos espirituais. Muitos dos teus filhos tem sido comprados por ti com o preço do teu sangue. Concede-nos também a nós, que não te conhecemos pessoalmente, que sejamos considerados como teus filhos espirituais. Para assim, com tua paternal proteção, com tua santa orientação, com a força que conseguirás para os outros filhos de Deus, podermos, no momento da morte, encontrar-te nas portas do Paraíso, esperando a nossa chegada.

“Se me fosse possível, queria conseguir de Deus somente uma coisa, que me dissesse ‘vá para o Paraíso’, queria conseguir esta graça, contudo, Senhor, não me deixe ir ao Paraíso até que o último dos meus filhos, a última das pessoas que me foram confiadas, tenha entrado antes de mim.”  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver mais abaixo)

NONO DIA

Humilde Padre Pío de Pietrelcina, tu que és verdadeiramente amado pela Santa Madre Igreja, roga a Deus, Nosso Senhor, ao Senhor das colheitas prósperas, para que mande trabalhadores à sua santa obra, e dê a cada um deles segundo o seu santo trabalho; de maneira que tenhamos sacerdotes santos no mundo. Que esses obtenham a força e a inspiração divina. No mais, nós te rogamos a intercessão junto à Sempre Santíssima Virgem Maria, para que ela conduza todos os homens a uma unidade cristã, reunidos na grande casa de Deus; para que a Santa Igreja seja o farol de luz e salvação, neste mar de tempestades que é a vida de hoje.

“Sempre se mantenha unido à Santa Igreja Católica, porque somente ela pode salvá-lo, porque somente ela possui o Jesus Sacramentado, que é o verdadeiro príncipe da paz.”  Padre Pio.

Rezar a Oração do Sagrado Coração de Jesus.
(ver aqui abaixo)

ORAÇÃO DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Ó Sagrado Coração de Jesus, a quem uma única coisa é impossível, isto é, a de não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, míseros pecadores, e concedei-nos as graças que Vos pedimos por intermédio do Coração Imaculado da Vossa e nossa terna Mãe.

Biografia  http://pt.wikipedia.org/wiki/Padre_Pio

Blasfêmia

setembro 15, 2010

Um anúncio de sorvete com a fotografia de uma modelo como uma freira grávida foi proibido pelo órgão que regula a publicidade no Reino Unido.

  • PAA Advertising Standards Authority considerou que o anúncio desrespeitava as crenças cristãs

A Advertising Standards Authority (ASA, na sigla em inglês) considerou que o anúncio desrespeitava as crenças cristãs, principalmente de católicos.

A empresa por trás do anúncio, Antonio Federici, no entanto, prometeu exibir posteres semelhantes em parte do trajeto que o Papa Bento 16 fará na capital britânica. A visita de estado do Papa, que começa nesta quinta-feira, é a primeira desde a criação da Igreja Anglicana em 1534.

A peça publicitária mostra uma modelo grávida, vestida de freira, saboreando o sorvete em uma igreja com os dizeres: “Concebido imaculadamente” em referência ao dogma cristão da concepção de Jesus e “Sorvete é a nossa religião”.

Novo anúncio

A empresa britânica responsável pela peça disse que exibirá posteres com imagens semelhantes perto da Abadia de Westminster. A agenda do Papa prevê uma visita à abadia nesta sexta-feira, que será seguida da celebração de uma missa na Catedral de Westminster no sábado.

A empresa não revelou que imagem será exibida no novo anúncio, dizendo apenas que será uma “continuação do tema”. Por meio de uma porta-voz, a empresa disse que a nova peça tem como objetivo “desafiar” a proibição do órgão regulador.

Por meio de um comunicado, a agência reguladora disse não poder fazer comentários sobre anúncios que ainda não foram divulgados, mas que está atuando, nos bastidores, para que o anunciante respeite as diretrizes.

A empresa disse ainda que tem o objetivo de comentar e questionar, usando a sátira e o humor, a relevância e a hipocrisia da religião e a postura da igreja em relação a questões sociais.

O anúncio proibido foi publicado em edições das revistas The Lady e Grazia e recebeu 10 reclamações.

A empresa tentou argumentar que o baixo número de queixas não deveria comprometer a liberdade de expressão com o grande público.

Este é o segundo anúncio de Antonio Federici proibido pela ASA. Em 2009, uma imagem que mostrava um padre e uma freira se preparando para um beijo foi também rejeitada pela agência reguladora.

http://noticias.uol.com.br/bbc/2010/09/15/anuncio-de-sorvete-com-freira-gravida-e-proibido-na-gra-bretanha.jhtm

NOSSA SENHORA DAS DORES 15/09

setembro 15, 2010

Oração à Nossa Senhora das Dores(15 de setembro)
Ó Mãe das Dores. Rainha dos mártires, que tanto chorastes vosso Filho, morto para me salvar, alcançai-me uma verdadeira contrição dos meus pecados e uma sincera mudança de vida.
Mãe pela dor que experimentastes quando vosso divino Filho, no meio de tantos tormentos, inclinando a cabeça expirou à vossa vista sobre a cruz, eu vos suplico que me alcanceis uma boa morte. Por piedade, ó advogada dos pecadores, não deixeis de amparar a minha alma na aflição e no combate da terrível passagem desta vida a eternidade.
E, como é possível que, neste momento, a palavra e a voz me faltem para pronunciar o vosso nome e o de Jesus, rogo-vos, desde já, a vós e a vosso divino Filho, que me socorrais nessa hora extrema e assim direi: Jesus e Maria, entrego-Vos a minha alma.
Amém.

 
 

 
 

TERÇO DAS 7 DORES N S ROSA MYSTICA II

Jesus Crucificado! Ajoelhados aos Vossos Pés, nós vos oferecemos as lágrimas de sangue dAquela que Vos acompanhou no Vosso caminho sofredor da cruz, com intenso amor participante.
 

 
PRIMEIRO MISTERIO

“Ó Jesus,olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no céu”
1-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
2-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
3–“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
4-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
5-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
6-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
7-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”

A Espada a traspassar a alma-conforme a profecia do velho Simeão,no templo.
 
 

SEGUNDO MISTERIO

A fuga da Sagrada Família para o Egito.

“Ó Jesus,olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no céu”

1-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
2-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
3–“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
4-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
5-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
6-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
7-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”

TERCEIRO MISTERIO

Nossa Senhora perde o seu Divino Filho por 3 dias.

“Ó Jesus,olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no céu”

1-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
2-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
3–“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
4-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
5-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
6-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
7-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”

QUARTO MISTERIO

O Encontro com Nosso Senhor todo flagelado e carregando a sua pesadíssima cruz às costas.

“Ó Jesus,olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no céu”

1-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
2-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
3–“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
4-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
5-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
6-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
7-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”

QUINTO MISTERIO

A bárbara crucifixão e morte de seu Divino Filho.

“Ó Jesus,olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no céu”

1-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
2-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
3–“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
4-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
5-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
6-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
7-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”

SEXTO MISTERIO

Nossa Senhora recebe em seus braços seu Filho inteiramente chagado e traspassado pela lança.

“Ó Jesus,olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no céu”

1-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
2-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
3–“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
4-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
5-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
6-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
7-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”

SETIMO MISTERIO

Nossa Senhora acompanha o seu Divino Filho à sepultura.

“Ó Jesus,olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no céu”

1-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
2-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
3–“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
4-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
5-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
6-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”
7-“Ó Jesus, atendei as nossas súplicas:Em virtude das lágrimas de sangue da nos Mãe Santíssima.”

Ó Jesus, olhai para as lágrimas de sangue dAquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no Céu.
Ó Jesus, olhai para as lágrimas de sangue dAquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no Céu.
Ó Jesus, olhai para as lágrimas de sangue dAquela que mais Vos amou no mundo e Vos ama mais intensamente no Céu.

Oração final

Ó Maria, Mãe de amor, das dores e de misericórdia, nós Vos suplicamos: uni as Vossas súplicas às nossas a fim de que Jesus, Vosso Divino Filho, a Quem nos dirigimos em nome das Vossas lágrimas maternais de sangue, atenda as nossas súplicas e Se digne conceder-nos com as graças pelas quais Vos suplicamos, a coroa da vida eterna, Amem!

Que as Vossas lágrimas de sangue, ó Mãe das Dores, destruam as forças do inferno.

Pela Vossa mansidão divina, ó Jesus Crucificado, preservai o mundo da perda ameaçadora.

NATIVIDADE DE NOSSA SENHORA 08 DE SETEMBRO

setembro 8, 2010

Precisamente nove meses depois de comemorar a Imaculada Conceição da Virgem, a Igreja celebra a festividade do seu nascimento. Assim se exprimiu o Padre Antônio Vieira sobre essa celebração:”Quereis saber quão feliz, quão alto é e quão digno de ser festejado o Nascimento de Maria? Vede o para que nasceu. Nasceu para que dEla nascesse Deus.(…)perguntai aos infermos para que nasce esta celestial Menina, dir-vos-ão que nasce para Senhora da Saúde; perguntais aos pobres, dirão que nasce para Senhora dos Remédios; perguntai aos desamparados, dirão que nasce para Senhora do Amparo; perguntai aos desconsolados, dirão que nasce para Senhora da Consolação; perguntai aos tristes, dirão que nasce para Senhora dos Prazeres; perguntai aos desesperados, dirão que nasce para Senhora da Esperança. Os cegos dirão que nasce para Senhora da Luz; os discordes, para Senhora da Paz; os desencaminhados para Senhora da Guia; os cativos para Senhora do Livramento; os cercados, para Senhora da Vitória. Dirão os pleitantes que nasce para Senhora do Bom Despacho; os navegantes, para Senhora da Boa Viagem; os temerosos da sua fortuna, para Senhora do Bom Sucesso; os desconfiados da vida, para Senhora da Boa Morte; os pecadores todos, para Senhora da Graça; e todos os seus devotos, para Senhora da Glória. E se todas estas vozes se unirem em uma só voz, dirão que nasce para ser Maria e Mãe de Jesus” (Sermão do Nascimento da Mãe de Deus).
 
 
ORAÇÃO
 
Oh! Maria santíssima! Eleita e destinada ao eterno pela augustíssima Trindade para Mãe do unigênito Filho do Pai, anunciada pelos profetas, esperada dos Patriarcas, e desejada de todas as gentes; Sacrário e templo vivo do Espírito Santo, sol sem mancha, porque fosteis concebida sem pecado original, Senhora do céu e da terra, Rainha dos anjos; Nós humildemente prostrados vos veneramos, e nos alegramos da solene comemoração anual de vosso felicíssimo Nascimento; E do mas íntimo de nosso Coração vos suplicamos que vos digneis benigna vir a nascer espiritualmente em nossas almas, para que cativadas estas por vossa amabilidade e doçura, vivam sempre unidas a vosso dulcíssimo e amabilíssimo coração.
 

CONVERSÃO DO EX REI DO ABORTO

setembro 2, 2010

Em sua autobiografia intitulada The Hand of God, “A mão de Deus”, Bernard Nathanson (Bernard Nathanson (Nova Iorque, 31 de julho de 1926– ) é um médico ginecologista norte-americano, de origem judaica, um dos líderes do movimento pela legalização do aborto nos Estados Unidos. Dirigiu uma clínica especializada nesta prática. Posteriormente reviu sua posição tornou-se ativista pró-vida e um ícone deste movimento. Após algum tempo de militância pró-vida, converteu-se ao catolicismo. )  conhecido em Nova York como o “rei do aborto” por ter participado, direta ou indiretamente, de 75.000 deles – conta como se converteu num dos mais destacados defensores da vida, tendo depois ingressado na Igreja Católica. A categoria intelectual e moral do Dr. Nathanson fez com que muitos dos que praticavam ou fomentavam o aborto, incluindo alguns parlamentares, reconhecessem o seu erro e se unissem à luta em favor da vida humana mais indefesa: a dos não-nascidos.

  O aborto e todo o seu séqüito – da eutanásia aos “estoques” de embriões humanos congelados – são assuntos que nunca estarão definitivamente resolvidos, já que afetam o próprio sentido da vida humana. No atual momento da História, é nos Estados Unidos onde a divisão de forças entre a “cultura da morte” e a “civilização do amor” pode ser vista com mais clareza do que em qualquer outro lugar. Conversões como a do dr. Bernard Nathanson – primeiro à causa pró vida e depois à fé cristã – são altamente significativas, pois mostram a força das evidências científicas e o poder da oração. Além disso, manifestam a íntima conexão que existe entre Deus e a Lei natural inscrita por Ele na natureza humana. Quem reconhece e segue a Lei natural, muito possivelmente acabará encontrando Deus e a Igreja.

 O ABORTO, TAL COMO ELE É

 Muitos leitores conhecem em grandes traços a história do Dr. Nathanson. Em 1969 fundou com outras pessoas a Associação Nacional para a Revogação das Leis contra o Aborto (conhecida pela sigla NARAL. Quando mais tarde adotou o nome de Liga Nacional de Ação pelos Direitos Reprodutivos e do Aborto – National Reproductive and Abortion Rights Action League –, a sigla manteve-se). Foi Diretor do Centro de Saúde Reprodutiva e Sexual de Nova York, que na época era a maior clínica de abortos do mundo.

 No final da década de 70, abandonou a militância a favor do aborto e chegou a ser um grande advogado da causa pró vida, principalmente com o seu livro Aborting America <“A América que aborta”> e com o vídeo The Silent Scream (“O Grito Silencioso”). Este último constituiu uma verdadeira revolução: empregando a tecnologia médica, mostrou de forma definitiva todos os horrores do aborto, tal como realmente ocorre no ventre materno. Esse vídeo e a sua continuação, The Eclipse of Reason (“O Eclipse da Razão”), foram amplamente exibidos, não somente para o grande público através de canais de televisão em todo o mundo, como também em sessões especiais para parlamentares de diversos países.

Nathanson logo se tornou alvo da ira das forças que promovem a cultura anti vida nos Estados Unidos. Sua mudança de atitude ao convencer-se da realidade objetiva do aborto – a supressão de uma vida humana inocente – fez dele um tema habitual para radicalizações e sátiras. A partir de então passou a atuar simultaneamente como obstetra de prestígio e como professor universitário, viajando pelo mundo todo para dar conferências em defesa dos não nascidos. Já prestes a aposentar-se, publica a sua autobiografia, que contém não somente impressionantes revelações sobre como um homem pode chegar a ser um abortista, mas também – por ter sido escrito quando estava já às vésperas de dar o último passo da sua conversão e incorporar-se, pelo Batismo, à Igreja de Cristo – um testemunho convincente do poder da graça divina.

SEM DESCULPAS

 O livro não é fácil nem agradável de ser lido, pois revela ações más e verdadeiramente repugnantes. O que chama a atenção e merece elogios é o fato de o autor não oferecer nenhum argumento que sirva de desculpa para o seu comportamento. Embora o leitor não encontre nada que justifique a conduta de Nathanson, pelo menos encontrará muitas razões para compreendê-la, ao conhecer como foi a infância e a adolescência do autor. Nathanson relata minuciosamente os seus primeiros anos em Nova York, no seio de um lar em que não havia o menor indício de fé religiosa, nem de lealdade ou carinho familiar. A religião não teve papel algum na sua educação. Sua família, judia, não praticava a fé, embora celebrasse as festas religiosas, da mesma forma que muitas famílias cristãs também festejam de algum modo a Páscoa ou o Natal sem que essas solenidades tenham quaisquer conseqüências práticas sobre a sua forma de pensar ou de agir.

 É realmente impressionante como Nathanson descreve a idéia que tinha de Deus na sua infância. “Minha imagem de Deus – concluiu, refletindo sessenta anos depois – era a da figura ameaçadora, majestosa e barbuda do Moisés de Michelangelo: sentado sobre o que parecia ser o seu trono, inspecionava o meu destino e estava prestes a lançar sobre mim o seu juízo inexoravelmente condenatório. Assim era o meu Deus judeu: terrível, despótico e implacável”. Num momento posterior da sua vida, quando cumpria o serviço militar na Força Aérea, leu um livro sobre a Bíblia para passar o tempo nas horas mortas. Descobriu que “o Deus do Novo Testamento era uma figura amável, clemente e incomparavelmente carinhosa. Nela iria eu depois buscar, e por fim encontraria, o perdão que desejei por tanto tempo e tão desesperadamente”. Foi um presságio da sua posterior conversão à fé cristã.

 O SEGREDO DA PAZ DE CRISTO

 Durante os seus estudos de Medicina na Universidade McGill do Canadá, teve como professor o famoso psiquiatra judeu Karl Stern, que havia emigrado da Alemanha nazista. Essa relação teria conseqüências positivas várias décadas depois, quando Nathanson começou a examinar mais de perto as razões do Cristianismo. A respeito de Stern, diz: “Era a figura dominante no Departamento: um grande professor, um orador fascinante – chegava a ser eloqüente, embora empregasse um idioma que não era o seu – e um polemista brilhante, que infalivelmente disparava idéias originais e atrevidas. (…) Tive para com Stern uma espécie de culto ao herói: estudei a Psiquiatria com a diligência de um escriba que esquadrinha a Bíblia, e em troca me deram o prêmio de Psiquiatria ao acabar o quarto ano. (…) Stern transmitia uma serenidade e uma segurança indefiníveis. Na altura eu não sabia que em 1943 – após anos de meditação, leitura e estudo – ele se tinha convertido ao Catolicismo”. Mais tarde, quando Nathanson ler a famosa autobiografia de Stern, Pillars of Fire (“Pilares de Fogo”), compreenderá que o seu autor “possuía um segredo que estive toda a vida buscando: o segredo da paz de Cristo”.

 Os capítulos seguintes descrevem a compulsiva promiscuidade de Nathanson, da qual resultou o seu primeiro contato com o aborto, pago pelo seu pai e feito na sua primeira namorada. Depois vem a história dos seus dois primeiros casamentos e o episódio que talvez seja o mais arrepiante: o aborto feito por ele mesmo em outra das mulheres com quem tinha tido relações.

AS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS

Nos capítulos seguintes, Nathanson conta o que já em boa parte tinha explicado em seu livro Aborting America sobre a sua crescente participação na campanha pela liberação do aborto nos Estados Unidos. Como se sabe, essa campanha terminou em 1973, com a sentença da Suprema Corte que – na prática – legalizou o aborto solicitado. Com o passar do tempo, Nathanson viu claramente as evidências científicas – em boa parte graças às novas tecnologias, que permitiam ver a criança dentro do ventre materno – de que “aquilo” que abortou milhares de vezes (segundo seus próprios cálculos, esteve direta ou indiretamente envolvido em 75.000 abortos) era na verdade um ser humano: era-o desde o instante da concepção. Deixou de praticar abortos e passou a ser o mais famoso “convertido” e o mais conhecido defensor da causa pró vida nos Estados Unidos.

 MATADOUROS HUMANOS

Num dos últimos capítulos, intitulado “Rumo aos Tanatórios”, Nathanson faz predições sobre o que o Papa Paulo VI já antecipava com tanta clarividência na sua Encíclica Humanae Vitae: uma vez perdido o respeito pela vida humana em seu começo, chega-se inevitavelmente à eutanásia. Prognostica que em breve haverá clínicas que farão negócio com a morte. “Baseando-me na minha própria experiência com um tipo de paganismo tão extremo como esse, posso prever que haverá empresários que montarão pequenos e discretos «sanatórios» para aqueles que desejem morrer ou que a isso tenham sido persuadidos, coagidos ou enganados pelos médicos (…). Mas isso será apenas a primeira fase. Quando os tanatórios (do grego thanathos, morte) tiverem prosperado e se expandido, formando redes de clínicas e concessionárias, os administradores assumirão o comando, cortando gastos e custos à medida que a concorrência for aumentando. Na sua versão final, os tanatórios – reorganizados, eficientes e economicamente perfeitos – tornar-se-ão primeiramente muitíssimo parecidos às fábricas de produção em série em que se converteram as clínicas abortistas; numa fase posterior, serão semelhantes aos fornos de Auschwitz”.

O EXEMPLO E A ORAÇÃO

Apesar de tudo, Nathanson termina o livro com uma nota de esperança na misericórdia, no perdão e na salvação oferecida por Cristo. Como costuma ocorrer nas histórias de conversões, foi a oração e o exemplo de muitos amigos e colegas pró-vida o que acabou por vencer a resistência daquele ateu endurecido, que assim pôde compreender que é possível haver um lugar no coração de Deus até mesmo para gente como ele. Referindo-se a uma manifestação pró-vida em frente a uma clínica abortista, conta que os participantes “rezavam, apoiavam-se mutuamente, cantavam hinos de júbilo e recordavam constantemente uns aos outros a proibição absoluta de empregar a violência. Rezavam pelos não-nascidos, pelas pobres mulheres que iam lá para abortar, e pelos médicos e enfermeiras da clínica. Rezavam inclusive pelos policiais e jornalistas designados para o local. Eu me perguntava: «Como é que essa gente pode se entregar por um público que é – e sempre será – mudo, invisível e incapaz de qualquer agradecimento?»” Ver aqueles manifestantes pró-vida, dispostos a ir para a cadeia e a arruinar-se por suas convicções, causou em Nathanson uma profunda impressão. Conta então que “pela primeira vez em minha vida de adulto, comecei a albergar a noção de Deus: um Deus que paradoxalmente me tinha levado até à beira dos proverbiais círculos do inferno, só para mostrar-me o caminho para a redenção e para o perdão mediante a sua graça. Esse pensamento contradizia todas as férreas certezas, que me haviam sido tão queridas: num instante converteu o meu passado num repugnante lodaçal de pecado e de maldade; me acusou e condenou pelos graves crimes contra aqueles que me amavam e contra aqueles que nem sequer conheci; e ao mesmo tempo – milagrosamente – ofereceu-me uma reluzente centelha de esperança, na crença – cada vez mais firme – em que há dois mil anos Alguém morrera pelos meus pecados e pela minha maldade”. Fonte: L´Osservatore Romano, 21 de fevereiro de 1997, pág. 9. Tradução Quadrante. Disponível em http://www.almudi.org/.

BIOGRAFIA :

Nasceu em Nova Iorque, em 31 de julho de 1926, filho de um bem-sucedido ginecologista. Estudou medicina na Universidade de McGill, em Montreal. Fez residência em um hospital judeu.

A seguir, trabalhou no Hospital de Mulheres de Nova York, onde conheceu a realidade das mulheres que cometiam abortos clandestinos. Em 1969, fundou “Liga de Ação Nacional pelo Direito ao Aborto”, sendo um militante na luta pela ampliação do direito ao aborto em seu país.

Em 1971 assumiu a direção do Centro de Saúde Reprodutiva e Sexual em Nova York, uma clínica obstétrica onde se realizava o maior número de abortos em Nova York.

Ao final de 1972, demitiu-se da clínica e foi nomeado Diretor do Serviço de Obstetrícia do Hospital de São Lucas de Nova York, onde criou o serviço de Fetologia. Nesta função, a par das novas tecnologias de ultrassonografia, com as quais era possível acompanhar o desenvolvimento do feto, reviu suas convicções sobre o aborto.

Assumiu publicamente uma nova posição contra o aborto em um artigo na revista médica The New England Journal of Medicine, na qual reconhecia que há vida humana no feto. A partir de então, tornou-se ativista do movimento pró-vida.

Após anos de militância no movimento pró-vida e com o apoio de um professor seu e psiquiatra Karl Stern, bem como do Padre John McCloskey, converteu-se ao catolicismo, sendo batizado em 9 de dezembro de 1996, na cripta da Catedral de São Patrício de Nova York.

Bernard Nathanson tornou-se um ícone do movimento pró-vida.

vejam os vidos gritos do silencio: https://gracou.wordpress.com/category/video-do-aborto/page/2/

APELO A FAVOR DA VIDA

setembro 1, 2010

Dom Alberto Taveira Corrêa

Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

 

 

 

 

Belém do Pará, 27 de agosto de 2010,

Festa de Santa Mônica.

Caríssimo amigo (a) e irmão (ã)

Recebi hoje o texto do Regional Sul I sobre a defesa da vida e tomei a decisão de divulgá-lo, sugerindo que muitas outras pessoas o façam.

Obrigado.

Dom Alberto Taveira Corrêa

Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

Apelo a Todos os Brasileiros e Brasileiras 

Nós, participantes do 2º Encontro das Comissões Diocesanas em Defesa da Vida (CDDVs), organizado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB e realizado em S. André no dia 03 de julho de 2010,

considerando que, em abril de 2005, no IIº Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº 45) o atual governo comprometeu-se a legalizar o aborto,

considerando que, em agosto de 2005, o atual governo entregou ao Comitê da ONU para a Eliminação de todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (CEDAW) documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher,

considerando que, em setembro de 2005, através da Secretaria Especial de Polítíca das Mulheres, o atual governo apresentou ao Congresso um substitutivo do PL 1135/91, como resultado do trabalho da Comissão Tripartite, no qual é proposta a descriminalização do aborto até o nono mês de gravidez e por qualquer motivo, pois com a eliminação de todos os artigos do Código Penal, que o criminalizam, o aborto, em todos os casos, deixaria de ser crime,

considerando que, em setembro de 2006, no plano de governo do 2º mandato do atual Presidente, ele reafirma, embora com linguagem velada, o compromisso de legalizar o aborto,

considerando que, em setembro de 2007, no seu IIIº Congreso, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público como programa de partido, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir este programa,

considerando que, em setembro de 2009, o PT puniu os dois deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto,

considerando como, com todas estas decisões a favor do aborto, o PT e o atual governo tornaram-se ativos colaboradores do Imperialismo Demográfico que está sendo imposto em nível mundial por Fundações Internacionais, as quais, sob o falacioso pretexto da defesa dos direitos reprodutivos e sexuais da mulher, e usando o falso rótulo de “aborto – problema de saúde pública”, estão implantando o controle demográfico mundial como moderna estratégia do capitalismo internacional,

considerando que, em fevereiro de 2010, o IVº Congresso Nacional do PT manifestou apoio incondicional ao 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH3), decreto nª 7.037/09 de 21 de dezembro de 2009, assinado pelo atual Presidente e pela ministra da Casa Civil, no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, dando assim continuidade e levando às últimas consequências esta política antinatalista de controle populacional, desumana, antisocial e contrária ao verdadeiro progresso do nosso País,

considerando que este mesmo Congresso aclamou a própria ministra da Casa Civil como candidata oficial do Partido dos Trabalhadores para a Presidência da República,

considerando enfim que, em junho de 2010, para impedir a investigação das origens do financiamento por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil, o PT e as lideranças partidárias da base aliada boicotaram a criação da CPI do aborto que investigaria o assunto,

RECOMENDAMOS encarecidamente a todos os cidadãos e cidadãs brasileiros e brasileiras, em consonância com o art. 5º da Constituição Federal, que defende a inviolabilidade da vida humana e, conforme o Pacto de S. José da Costa Rica, desde a concepção, independentemente de sua convicções ideológicas ou religiosas, que, nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalizacão do aborto.

Convidamos, outrossim, a todos para lerem o documento “Votar Bem” aprovado pela 73ª Assembléia dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, reunidos em Aparecida no dia 29 de junho de 2010 e verificarem as provas do que acima foi exposto no texto “A Contextualização da Defesa da Vida no Brasil” [http://www.cnbbsul1.org.br/arquivos/defesavidabrasil.pdf], elaborado pelas Comissões em Defesa da Vida das Dioceses de Guarulhos e Taubaté, ligadas à Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, ambos disponíveis no site desse mesmo Regional.

COMISSÃO em DEFESA da VIDA
do REGIONAL SUL 1 da CNBB